OTOEMISSÕES 2017-11-23T16:26:23-03:00

EMISSÕES OTOACÚSTICAS

Que exame é esse?

A pesquisa das emissões otoacústicas é um procedimento não invasivo e rápido quando comparado aos demais testes realizados na avaliação audiológica. Ele fornece informações importantes sobre a funcionalidade das células ciliadas externas, estruturas que, na maioria das doenças cocleares, são as primeiras a sofrer alterações.
A captação das emissões otoacústicas é um método que não tem como objetivo quantificar a alteração auditiva, e sim detectar a sua ocorrência.

Como é feito o exame?

É posicionada no conduto auditivo externo uma pequena sonda com uma na ponta que irá emitir estímulos sonoros no ouvido do paciente. Esta mesma sonda irá captar a respostas das células ciliadas externas e transferi-las para um software, onde serão analisadas.
Crianças pequenas precisam dormir para não influenciar o resultado do exame.

Indicações Clínicas

Crianças
• Triagem auditiva neonatal;
• Triagem auditiva escolar;
• Avaliação pediátrica;
• Monitoria da função coclear no uso de agentes ototóxicos (aminoglicosídeos, vancomicina, furosemida, cisplatina, carboplatina, quinino);
• Diagnóstico da neuropatia auditiva.
Adultos
• Diagnóstico diferencial da perda auditiva de origem coclear da retrococlear;
• Identificação das neuropatias auditivas;
• Auxiliar a identificação de perda auditiva funcional;
• Auxiliar na indicação de Implante Coclear;
• Zumbido;
• Perda auditiva súbita;
• Monitoramento da audição:
• Em exposição a agentes ototóxicos (quimioterapia, aminoglicosídeos, substâncias químicas);
• Na exposição a música/ruído;
• Durante o processo cirúrgico de orelha interna;
• Na evolução da hidropisia endolinfátia (ou doença de Meniére).