NASOFARINGOLARINGOSCOPIA 2017-11-23T16:26:23-03:00

Que exame é esse?

Nasofibroscopia ou nasofaringolaringoscopia é um exame endoscópico muito utilizado pelos otorrinolaringologistas pois avalia desde a cavidade nasal até a laringe, um pouco abaixo das cordas vocais. Pode ser realizado em pacientes de qualquer idade, inclusive recém-nascidos.

Como é feito o exame?

O exame é realizado com o paciente confortavelmente sentado e com a cabeça em posição neutra. Trata-se de um exame indolor, ocorrendo apenas um ligeiro desconforto referido como “pressão dentro do nariz”. Pode ocorrer, embora raramente, náuseas ou vômitos. Para minimizar esse inconveniente, recomenda-se um jejum de duas horas precedendo o exame. Pode ser aplicado anestésico local nas fossas nasais a depender da idade do paciente. Após posicionamento correto introduzimos o nasofibroscópio, que é um aparelho constituído por um tubo rígido ou flexível, fino (de 2,2 a 3,6mm de diâmetro), de superfície lisa e não aderente, pelo qual passa uma fibra ótica que leva em sua extremidade uma câmera capaz de visualizar as fossas nasais, nasofaringe, hipofaringe e laringe e transmitir as imagens a um monitor de vídeo. As imagens podem ou não ser gravadas, dependendo da necessidade do paciente.

Indicações clínicas

A nasofibroscopia é um exame destinado a captar alterações na cavidade nasal, tais como, desvio do septo nasal, hipertrofia de cornetos inferiores, hipertrofia de adenoide, sinusite e tumores nasais. Ela também percorre a rinofaringe, orofaringe, hipofaringe e laringe, principalmente quando realizada com tubo flexível, o que pode auxiliar muito o profissional da saúde a estabelecer um correto diagnóstico e tratamento de doenças das vias aéreas superiores, como roncos, apneia do sono, rinites, sinusites, hipertrofia das adenoides, lesões/tumores de nariz e garganta, distúrbios do olfato e paladar, sangramentos nasais, cefaleias recorrentes, rouquidão, tosse, corpos estranhos nas vias aéreas superiores, dentre outros.